Limpeza de terrenos: Proprietários apontam subida de preços e falta de profissionais como principais obstáculos

Numa altura em que há vários incêndios ativos por todo o país, a limpeza dos terrenos é ameaçada pela subida dos preços praticados e a escassez de profissionais.

Esta é a conclusão de um estudo da plataforma Fixando, que consultou os proprietários e analisou mais de 4.735 pedidos, concluindo que este ano houve um aumento de preços de cerca de 30 euros por serviço.

Segundo a análise, a média de preços praticados pelos especialistas em limpeza de matas e terrenos subiu de 329 euros por serviço, em 2021, para 360 euros este ano, um aumento de 9,4%.

“Ainda que a pandemia tenha provocado uma evidente descida de preços, a recuperação do setor é clara e temos assistido a um aumento progressivo do preço por serviço, com tendência a continuar, por um lado, devido à inflação, por outro, devido à falta de mão de obra qualificada que torna o mercado mais competitivo e permite um ajuste de preços em função da procura”, explica Alice Nunes, diretora de Novos Negócios da Fixando, em comunicado.

 

Também a falta de profissionais especializados é outros dos obstáculos apontados pelos proprietários. Anualmente, 4 em cada 10 portugueses não conseguem encontrar especialistas disponíveis para limpar os seus terrenos, com a oferta ainda mais limitada em fases de maior procura.

Entre abril e junho deste ano, os especialistas inscritos na Fixando apenas conseguiram dar resposta a cerca de 68% dos pedidos realizados, com as maiores disparidades entre a procura e a oferta nos distritos do interior.

A Fixando estima que, com o aumento absoluto da procura no digital e a falta generalizada de mão de obra que existe no país, a percentagem de clientes sem resposta atinga quase os 50% durante os próximos meses.

“É uma situação que poderá agravar-se em 2023, caso não exista uma inversão deste paradigma”, revela a responsável, adiantando que isto pode pôr em causa a limpeza de muitos terrenos, uma vez que os orçamentos das famílias são cada vez mais limitados.

Ler Mais



<
loading...
// Newsletter before author box publisher_show_newsletter_location( 'post_before_author', array( 'custom-data' => array( 'style-type' => 'wide' ), 'show-error' => false, ) ); // Push-notification message publisher_print_push_notification_widget( 'post-bottom' ); // Before author box ads publisher_show_ad_location( 'post_before_author_box', array( 'container-class' => 'better-ads-post-before-author' ) ); // Author box if ( publisher_get_option( 'post_author_box' ) == 'show' ) { publisher_get_view( 'post', '_author' ); } // Newsletter before nex/prev publisher_show_newsletter_location( 'post_before_nextprev', array( 'custom-data' => array( 'style-type' => 'wide' ), 'show-error' => false, ) ); // Next/Prev posts link if ( publisher_get_option( 'post_next_prev' ) !== 'hide' ) { publisher_get_view( 'post', '_next_prev_post' ); } ?>
Comentários
Loading...