Investigadores criam viseiras que inativam a Covid-19 e outras bactérias “em menos de um minuto”

Investigadores do Laboratório de Biomateriais e Bioengenharia do Centro de Pesquisa Translacional San Alberto Magno (Citsam) da Universidade Católica de Valência (UCV), em Espanha, criaram uma viseira que “inativa em menos de um minuto o SARS-CoV-2 e bactérias resistentes a antibióticos”.

Segundo a ‘Europa Press’, o desenvolvimento desta nova tecnologia – liderado por Ángel Serrano – foi publicado na revista científica ‘International Journal of Molecular Sciences’.

Serrano explica em comunicado que os materiais transparentes usados ​​até agora em protetores faciais protegem “contra infeções microbianas e bacterianas causadas por vírus ou bactérias, inclusive estirpes multirresistentes”.

Contudo, adianta, são feitos “com componentes sem atividade antimicrobiana”, que é essencial para evitar o contato direto da pessoa com o agente biológico e a sua consequente infeção.

Desta forma, as pessoas infetadas que utilizam estas ferramentas de proteção podem transmitir “facilmente” infeções microbianas, uma vez que “não inativam a carga microbiana gerada pela respiração, espirro ou tosse”, explicam os investigadores.

Tendo todos esses fatores em consideração, a equipa da UCV desenvolveu um protetor facial transparente (viseira), com atividade antimicrobiana intrínseca que protege a pessoa e evita resíduos infeciosos.

“É o primeiro material de proteção facial transparente capaz de inativar vírus tão graves como o SARS-CoV-2 em menos de um minuto de contato com a superfície”, indica Serrano.

Para além disso, a viseira “permite inativar outros vírus e bactérias como Staphylococcus aureus e Epidermidis, ambos resistente à meticilina (antibiótico)”, sublinha o especialista.

O material antimicrobiano desenvolvido pelo Laboratório UCV também pode ser utilizado para a produção de outras ferramentas de proteção facial como “óculos, capacetes, máscaras plásticas e telas de separação espacial utilizadas em veículos e balcões”, indica Serrano.

Especificamente, o material desta ferramenta de proteção de última geração é composto de tereftalato de polietileno, com um revestimento antimicrobiano micrométrico de cloreto de benzalcónio.

Ler Mais


Comentários
Loading...