INE prolonga entrega dos Censos pela internet até 31 de maio

O Instituto Nacional de Estatística (INE) prolongou o prazo de entrega dos Censos 2021 pela internet até 31 de maio para quem não entregou o inquérito dentro do prazo preferencial, que acabou na segunda-feira.

Em comunicado o organismo indica que “até ao final do mês, os alojamentos que ainda não responderam vão receber um aviso de contacto ou a visita do recenseador a lembrar a necessidade de resposta aos Censos”.

No próprio site do INE já é possível verificar que o prazo foi alargado, constando agora que os cidadãos que ainda não o fizeram devem responder ao inquérito através do portal criado para o efeito, até dia 31 de maio.

Se não conseguir aceder ao questionário, pode telefonar, aguardar a visita do recenseador ou contactar a Junta de Freguesia da sua área de residência. Se não responder ou der informações falsas, arrisca uma multa, que varia entre 500 e 50 mil euros. No caso das pessoas coletivas, as coimas oscilam entre 250 e 25 mil euros.

Realizados a cada 10 anos, há mais de 150 anos, os Censos 2021 ganharam, este ano, um novo formato, devido à pandemia. Entre outras medidas, especialmente definidas no plano de contingência, destaca-se a opção da resposta eletrónica e a possibilidade de se responder telefonicamente, em alguns casos.

Segundo os últimos dados do INE, mais de 80% dos alojamentos já responderam ao Censos 2021, representando mais de 9 milhões de pessoas recenseadas. Durante a primeira fase de resposta ao Censos 2021 foram registadas cerca de 3,7 milhões de respostas, num total que representa mais de 9 milhões de pessoas recenseadas.

“Todas as regiões apresentam um nível elevado de resposta, sendo a Região Autónoma da Madeira, com 90%, a que regista o valor mais elevado”, refere o INE.

A resposta aos Censos 2021 foi dada maioritariamente através de resposta pela Internet (eCensos), que registou cerca de 90% do total de respostas. Os restantes 10% das respostas foram dadas pelo eBalcão, disponível nas juntas de freguesia, por via telefónica ou resultaram de apoio direto por parte do recenseador, acrescenta.

O instituto sublinha ainda que, na última semana, o número de respostas diárias variou entre as 100 e as 200 mil, com os valores mais elevados a serem registados no domingo, dia 02 de maio.

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...