Governo chinês tem “agente ativo” no Parlamento britânico, alertam serviços de inteligência

Westminster foi abalado por um escândalo de espionagem depois de os deputados terem sido informados de que “um agente do governo chinês” está “ativo” no Parlamento do Reino Unido, avança o jornal ‘The Mirror’.

O MI5 (serviço secreto britânico) emitiu um raro “alerta de interferência” sobre Christine Lee, adiantando que a mulher “está a trabalhar em coordenação com o Departamento de Trabalho da Frente Unida (UFWD) do Partido Comunista Chinês (PCC)”.

“Lee declarou publicamente que as suas atividades são para representar a comunidade chinesa do Reino Unido e aumentar a diversidade”, acrescenta ainda o organismo na mesma nota.

No entanto, sublinha o MI5 “a atividade mencionada foi realizada em coordenação secreta com o UFWD, com financiamento fornecido por estrangeiros localizados na China e em Hong Kong”.

No seguimento deste alerta, a porta-voz Lindsay Hoyle, sublinhou que Lee está “envolvida em atividades de interferência política em nome do Partido Comunista Chinês, envolvendo membros do Parlamento”.

“Devo destacar o facto de que Lee facilitou doações financeiras para servir e aspirantes a deputados, em nome de estrangeiros baseados em Hong Kong e na China”, disse.

Segundo a responsável, “esta facilitação foi feita secretamente para disfarçar as origens dos pagamentos. Este é um comportamento claramente inaceitável e estão a ser tomadas medidas para garantir que não volta a acometer”, garantiu.

Ler Mais


Comentários
Loading...