Falta de resposta do SNS24 pressiona urgências dos hospitais: 40% dos atendimentos não são urgentes

A falta de resposta da linha SNS24 tem levado muitos utentes a recorrer aos serviços de urgência dos hospitais, que começam a acusar uma certa pressão. Ao aumento do número de casos de Covid-19 já esperado no período pós-festividades, há que juntar também as gripes e constipações comuns nesta época do ano.

Mas, na verdade, 40% das urgências não o são. Ou seja, na sua maioria são casos de doentes assintomáticos ou com sintomas leves que, face à falta de resposta em tempo eficaz da linha SNS24, acabam por procurar diretamente as urgências hospitalares, que começam a ficar entupidas e a acusar uma certa pressão.

A DGS já anunciou que vai reforçar as equipas da linha SN24, mas até à data e a 15 dias do pico previsto de infeções isso ainda não aconteceu e as urgências hospitalares temem que a situação possa ficar bastante pior.



Comentários
Loading...