EUA: Pentágono anuncia task force para análise de ovnis

O Pentágono anunciou, na passada terça-feira, a criação de uma ‘task force’ para recolher e analisar todas as informações sobre objetos voadores não identificados (ovnis) observados pelos diferentes braços das Forças Armadas no espaço aéreo restrito dos Estados Unidos. O “Grupo de Identificação e Gestão Sincronizada de Objetos Aéreos” ou AOIMSG, na sua sigla em inglês, substitui a “Task-Force de Fenómenos Aéreos Não Identificados” criada em agosto de 2020 e então confiada à Marinha dos Estados Unidos, frisou o Departamento de Defesa.

O novo escritório ficará sob a responsabilidade do subsecretário de Defesa encarregado de Inteligência e Segurança, sinal de que para as forças americanas os “fenómenos aéreos não identificados” vêm sobretudo de adversários muito reais dos Estados Unidos.

Washington está particularmente preocupado com a capacidade de espionagem da China usando drones ou outros meios aéreos. O futuro diretor do AOIMSG, ainda não nomeado, vai sincronizar as atividades nesta área e os serviços de inteligência dos Estados Unidos.

Tem havido diversos relatos das Forças Armadas dos EUA de objetos não identificados vistos a mover-se erraticamente no céu. Dos 144 relatórios feitos sobre o fenómeno desde 2004, à exceção de um, não foi possível encontrar explicações. Embora o Pentágono tenha afirmado que não havia “indicações claras” de qualquer atividade sobrenatural, não descartou a possibilidade de os objetos serem extraterrestres. Várias explicações possíveis surgiram na época, incluindo tecnologias avançadas de outra nação como a China ou a Rússia, fenómenos atmosféricos naturais – como cristais de gelo – que podiam ser registados em sistemas de radar, e “desenvolvimentos e programas classificados por entidades americanas”. O único caso identificado como “com alta confiança” foi considerado um “balão grande e vazio”.



Comentários
Loading...