Este matemático usou um método científico para ganhar a lotaria… 14 vezes. Caso foi investigado pelo FBI e CIA

É o sonho de quase todos ganhar o jackpot da lotaria, melhor ainda seria consegui-lo não uma mas 14 vezes, tal como aconteceu com Stefan Mandel, um matemático romeno que trabalhou para o consórcio mineiro do país nos anos 50 e que criou um método para adivinhar a combinação vencedora na lotaria.

Segundo o ‘El Mundo’, o sorteio em que participou foi semelhante ao EuroMilhões, ou seja, teve de igualar uma combinação de seis números para ganhar o maior prémio.

Mandel, com o seu método, foi capaz de adivinhar de forma fiável cinco dos seis números que seriam sorteados. Nessa altura na Roménia os números variavam entre 1 e 40.

Após quatro anos de estudo, pôs em marcha o seu plano em conjunto com três outros amigos. A sua aspiração era de ganhar um segundo prémio, igualando cinco dos seis números. No entanto, para a sua surpresa, os quatro conseguiram ganhar o primeiro prémio, acertando em todos os algarismos.

O método consistia em comprar lotarias em que o jackpot era três vezes maior do que o número de hipóteses de ganhar. Por outras palavras, se houvesse três milhões de possibilidades de ganhar uma lotaria com seis números corretos de 1 a 40, o prémio a ser distribuído deveria ser de cerca de 9 milhões de euros na moeda atual.

Desta forma, seria possível comprar o maior número de bilhetes de lotaria e obter um enorme lucro, explica o ‘El Mundo’.

Por se tratar de uma altura em que a Roménia era comunista e não havia liberdade, Mandel conseguiu partir para Israel e de lá emigrou para a Austrália, onde continuou a tentar a sua sorte com a lotaria, mas com um método diferente.

O sistema australiano era diferente e exigia um maior número de combinações, por isso o matemático optou por comprar o maior número possível de bilhetes de lotaria. Para o fazer, utilizou um grande número de pessoas a quem pagou.  O seu método foi um sucesso e Mandel conseguiu ganhar a lotaria na Austrália cerca de 12 vezes.

Depois de “conquistar” a Austrália, o seu próximo alvo foram os Estados Unidos. Entre todos os sorteios da lotaria no país, a sua mira estava na Virgínia. A razão era clara, o preço da aposta era de apenas um dólar e as combinações para ganhar o prémio eram de 7,1 milhões.

Assim, Mandel e 2.500 investidores compraram todos os bilhetes, acabando por ganhar 57 milhões de dólares, 27 milhões para si próprio e 30 milhões que partilhou com os investidores. No total, o responsável ganhou 14 vezes o primeiro prémio da lotaria: uma na Roménia, 12 na Austrália e outra nos Estados Unidos.

O seu método, que na altura não era ilegal, levou-o a ser investigado pelo FBI e pela CIA. Esta investigação conduziu a uma mudança no sistema de apostas e a um limite do número de apostas por jogador.

Com as autoridades americanas à espreita, Mandel fugiu para Israel onde tentou continuar o seu sistema, foi descoberto, levado a julgamento e libertado sob fiança.

Depois de ter sido absolvido, foi a vez do governo dos EUA condená-lo a uma multa de 30.000 dólares e a 10 meses de prisão. Desde 2005 que ninguém sabe o seu paradeiro exato, mas especula-se que esteja a desfrutar de uma fortuna incalculável na ilha do Pacífico Sul de Vanuatu.

Ler Mais


Comentários
Loading...