Especialistas estimam que pico da pandemia aconteça entre hoje e segunda-feira. Mas números estão subestimados

Portugal deverá atingir o pico da pandemia de Covid-19 entre esta quinta e segunda-feira, de acordo com estimativas feitas por investigadores do Instituto Superior Técnico (IST).

Segundo as mesmas previsões, espera-se que nos próximos dias Portugal registe, numa média a sete dias, entre 45 a 50 mil casos de Covid-19, a que se juntam também cerca de 40 mortes.

Portugal registou ontem um novo máximo de mais de 52 mil casos diários, mas Henrique Oliveira, investigador do IST e um dos responsáveis pelo cálculos, esclarece que as previsões se mantêm, porque os números estimados são “numa média a sete dias” e não correspondem apenas a um único dia.

“Com as infeções de ontem a média a sete dias deve ter subido para cerca de 40 mil casos”, explica em declarações à Multinews, sublinhando que a média é calculada nesse período temporal e não diariamente “porque ao fim de semana a testagem é reduzida”.

Assim, o especialista confirma que a previsão de pico se mantém “entre esta quinta e segunda-feira, com uma média a sete dias de entre 45 a 50 mil casos de Covid-19, no máximo”.

“Mas atenção, esse pico corresponde de facto a 130 mil casos, porque os testes estão saturados. O que estamos a ver é muito menos do que a realidade, uma vez muita gente não consegue marcar teste e nunca sabem se estão infetados”, alerta.

Segundo o investigador, “estamos a começar a ver uma saturação de casos, precisamente por isso, estamos a chegar ao pico e depois no final deste mês, inícios de fevereiro, vamos começar a descer”.

Quanto às previsões para o pico de internamentos e cuidados intensivos, essas apontam que tal deve acontecer mais tarde apenas no início do mês de fevereiro.

Ler Mais


Comentários
Loading...