Erro em laboratório pode ter levado à morte de 23 pessoas com Covid-19 e 55 mil infeções adicionais no Reino Unido, estimam os investigadores

O laboratório privado Immensa Health Clinic Ltd em Wolverhampton, no Reino Unido, deu como negativos cerca de 39 mil testes PCR que estavam positivos entre os dias 2 de setembro e 12 de outubro de 2021, o que poderá ter levado à morte de 23 pessoas, de acordo com novas estimativas.

Este erro levou a cerca de 55 mil infeções adicionais, a maioria no sudoeste de Inglaterra, particularmente nas áreas de Bristol, Gloucestershire, Somerset e Wiltshire. Como resultado, muitas pessoas continuaram a sua vida quotidiana sem quaisquer precauções e não se autoisolaram apesar de estarem positivas à Covid-19.

Cada pessoa que recebeu um falso resultado terá infetado uma média de duas pessoas, segundo as estimativas dos peritos da Agência de Segurança Sanitária do Reino Unido (UKHSA), o que levou a cerca de 680 internamentos hospitalares adicionais “que de outra forma poderiam não ter ocorrido”.

“Do mesmo modo, estimamos que pode ter havido pouco mais de 23 mortes adicionais nestas áreas mais afetadas”, explicaram os especialistas.

O investigador principal do UKHSA Richard Gleave esclareceu que “erros de pessoal” foram a “causa imediata” dos resultados incorretos dos testes de Covid-19. Segundo ele, “não houve uma única ação que o NHS Test and Trace pudesse ter tomado de forma diferente para evitar que este erro surgisse no laboratório privado”.

Também o chefe executivo da UKHSA Jenny Harries comentou o incidente e referiu aceitar “inteiramente as conclusões e recomendações feitas no relatório” acrescentando que “as melhorias em curso irão aumentar a capacidade de detetar problemas mais cedo”.

O Immensa recebeu um contrato governamental de 119 milhões de libras, em outubro de 2020, para “desenvolver urgentemente o volume de testes PCR para a Covid em conformidade com os requisitos de teste e rastreio”.

Mais tarde, a empresa voltou a receber financiamento. Desta vez, um contrato de 50 milhões de libras para facilitar a capacidade adicional de testes.

Ler Mais



loading...
Notícias relacionadas