Ensaio Toyota Aygo X (Cross): o crossover urbano para o segmento A

Por Jorge Farromba

Cresci a ouvir dizer que a “Toyota veio para ficar”, slogan criado em 1969 pela agência Sonarte de Artur Agostinho. Mas também cresci a ver os Toyota como carros familiares e pouco sexy’s. Eram familiares, robustos e fiáveis.

Mas todas as marcas se reinventam e a Toyota é disso um exemplo em toda a sua gama. Carros joviais, atraentes mas mantendo o legado. Também não é por acaso que a Toyota é a única marca com mais sugestões dadas pelos seus colaboradores (incentivada e promovida pela marca) – creio serem 12 por ano. Agora façam as contas para todos os colaboradores no mundo. E, não basta dar sugestões. É apresentar soluções.

E, nesta apresentação do CrossOver Aygo X (leia-se Cross), a marca voltou a inovar. Um veículo destes, urbano, tem de ser por natureza ágil, pequeno, robusto, atraente e confortável. E todos esses ingredientes o compõem.

Numa apresentação de produto que considero muito bem conseguida, a marca criou um roteiro na Invicta onde nos mostrou a arte urbana do Porto – e onde pudemos testar a versatilidade, conforto, comportamento do X mas também demonstrar que, em determinadas artérias só automóveis destes conseguem por lá circular. Na visita cultural pela arte urbana, deu também para conhecer a Lionesa – a incubadora – de onde saíram muitas empresas e, que me recordo um Unicórnio mas também o WOW – World of Wine (onde decorreu a apresentação estática).

Em todos estes momentos deu para perceber os motivos da marca ter concebido um produto europeu para europeus, desenvolvido na Bélgica e, tal como a VW com motores provenientes da… Polónia.

Se é certo que a procura por novos modelos compactos continua a crescer e que o SUV é a moda do momento, também não é menos verdade que as PERSONA deste modelo são jovens urbanos mas também homens e mulheres acima dos 40 anos, onde ambos procuram praticidade.

E esta dinâmica foi pensada segundo pilares bem definidos:

• Design emocional

o Dois tons de carroçaria
o Assinatura led e frente trapezoidal
o Teto retrátil em lona

• Compacto e ágil

• Confiante
o Posição de condução elevada
o Recuo do pilar A para maior visibilidade

• Tecnologia
o Carregador telemóvel por indução
o Ecrã central de grandes dimensões
o Conectividade
o Cruise control adaptativo
o Lane assist
o Económico

• Economia
o Aumento tamanho e altura
o Redução de peso face a anterior geração

O Aygo X que tem como lema “elevado à cidade”; “elevado a ti”, é de facto uma viatura atraente, dinâmica e robusta.

Confortável mesmo com a curta distância entre eixos; ágil. O interior cumpre o necessário sendo que atrás o espaço é justo (mas não esquecer que foi dada primazia a bancos integrais à frente). Todo o interior é de aspeto jovem, o motor é prático e serve como citadino (o 3 cilindros nem se ouve).

De resto, nada a mencionar numa viatura que tem tudo para vir a competir no segmento A com fortes argumentos, onde o primeiro a cativar é a estética, conforto e a sua carroçaria bicolor em cores provenientes de tons de especiarias e com preços a começar nos 16.400€.

Ler Mais


Comentários
Loading...