Ensaio Seat Arona 1.0TSI 115cv: sopro de vento fresco num modelo com ADN jovem e urbano

Este novo vento fresco do SEAT ARONA num tempo tão quente é demonstrativo de um modelo que assenta na plataforma MQB A0 para o segmento B-SUV e que traz com ele bastante espaço interior, diria até superior a alguns dos rivais com uma jovialidade que importa mencionar.

Neste segmento o Arona FR é um B-SUV elegante e prático. Trata-se de um modelo direcionado para um público jovem e urbano que pretende racionalidade e praticidade; pretende um automóvel que, na cidade seja fácil de conduzir e, sempre que necessário enfrente a estrada. Esteticamente bem concebido, numa configuração dois volumes e onde a dianteira segue a imagem de família SEAT.

O interior está em consonância com o segmento. Alguns plásticos moles, boa qualidade de construção, um interior jovial e uma ergonomia muito interessante.

Novamente a praticidade do interior destaca-se com painel de instrumentos de fácil leitura, ecrã central legível e com software muito interessante que lhe permite uma boa usabilidade.

E, em estrada?

Em cidade o ARONA é despachado o suficiente, onde o seu motor tricilíndrico de 1.0 TSI 115 cv, aliado ao baixo peso, permitem uma desenvoltura muito interessante. O comportamento é muito correto, intuitivo e, acima de tudo, ágil.

Em estrada o cenário repete-se. Os consumos andaram por volta dos 5,6 a 6,3 litros num modelo que nesta configuração “mais racing” – o FR – nos transmite também uma personalidade que, aos dias de hoje e neste segmento, o publico mais se identifica.

Mas é a precisão da direção (embora leve) que se destaca e o modo como este modelo se insere em curva – mas isto é o ADN SEAT. Numa marca que sempre teve um target jovem bem definido o Arona é uma aposta a reter.

Em resumo, o SEAT ARONA destaca-se no exterior e mais pronunciadamente nesta versão FR pelos novos para-choques dianteiros, novas JLL FR e novos faróis de nevoeiro com aspeto mais desportivo; no interior com os bancos desportivos, as saídas de ventilação circulares com luzes leds vermelhas, com o digital cockipt já conhecido dos seus primos do grupo e a possibilidade de integrar o smartphone sem fios, com o Apple Car Play e Android Auto; volante FR, vários perfis de condução, bancos desportivos.

Preço final da unidade ensaiada: 26 mil euros, contando com os já habituais e ótimos sistemas de segurança passiva e ativa que tanto nos ajudam na hora de evitar e prevenir acidentes, como são exemplo o assistente de faixa de rodagem, travagem de emergência, identificação de sinais de trânsito, park assist, etc.

Ler Mais


Comentários
Loading...