Eleições antecipadas? Isso seria “completamente irracional”, diz Costa

O primeiro-ministro, António Costa, disse esta sexta-feira que a hipótese de realizar eleições antecipadas “seria completamente irracional”.

Em declarações aos jornalistas em Benfica do Ribatejo, à margem de uma visita a um armazém e a uma escola, o responsável foi questionado sobre esse assunto.

“Seria completamente irracional” realizar eleições antecipadas, sublinhou adiantando que não irá dramatiza nada e que está “calmo e tranquilo com o trabalho que o Governo fez nesta primeira fase: não me pesa nada na consciência na proposta que apresentámos”.

Segundo o responsável, a tendência é “achar que cada responsável político age de forma racional”, mas “nas atuais circunstâncias o que é ser racional?”, questiona em referência à proposta de Orçamento de Estado (OE).

“O país vem de uma crise profunda e tem oportunidade histórica de aproveitamento dos recursos que tem”, motivo pelo qual a “conclusão”, adianta Costa, é que o OE “deve ser aprovado”.

Ainda sobre este assunto, o primeiro-ministro refere que não são só os recursos da UE que são postos em causa em caso de reprovação do OE, mas também outros instrumentos que constam da proposta do Governo. “Se o OE não for aprovado não temos esse incentivo financeiro”, sublinhou.

O responsável disse ainda que não quer “mais drama” do que o país já viveu. “Com toda a franqueza, drama já tivemos o suficiente durante o último ano e meio, com a perda de mais 18 mil vidas e mais de de um milhão de portugueses infetados”, afirmou.

“Querem mais drama do que isto? Eu não quero. A partir daqui temos é de aproveitar o sucesso deste processo de vacinação”, acrescentou Costa. “Já chega de drama, agora é preciso por o país a andar para a frente” e “concentrar no essencial”, concluiu.

Ler Mais


Comentários
Loading...