Diretor do SEF pede demissão. Saída já foi publicada em Diário da República

O tenente-general Luís Botelho Miguel, pediu a demissão do cargo de diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), uma decisão que já foi formalizada através de um despacho publicado em Diário da República.

O despacho, publicado esta terça-feira, foi ainda assinado pela ministra (na altura da Administração Interna) Francisca Van Dunen e tem efeitos a partir de amanhã, dia 30 de Março.

Recorde-se que o responsável foi designado em dezembro de 2020, pelo Primeiro-Ministro, António Costa, e pelo então Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, como Diretor Nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

O objetivo era dirigir o processo de reestruturação do SEF e assegurar a separação orgânica entre as suas funções policiais e as funções administrativas de autorização e documentação de imigrantes.

Botelho Miguel foi nomeado na altura para substituir Cristina Gatões, na sequência do escândalo da morte de um cidadão ucraniano no aeroporto de Lisboa.

O responsável, natural de Lisboa, é mestre em Ciências Militares – ramo de Artilharia – e licenciado em Engenharia de Sistemas Decisionais. Exerceu vários cargos de comando entre 2010 e 2020 na Guarda Nacional Republicana, onde cessou funções como Comandante-Geral em julho.

Ler Mais


Comentários
Loading...