Devolução de garrafas de plástico volta a dar direito a prémio

O plástico é uma das maiores ameaças para a sobrevivência do Planeta e Portugal, tal como o mundo inteiro, tem estado atento e, sobretudo, tem procurado desenvolver estratégias que promovam o interesse e a urgência dos consumidores em reciclar.

Nesse sentido, em março de 2020, o Ministério do Ambiente apresentou o projeto-piloto “Do Velho se faz Novo”, cujo prazo o Governo acaba de prolongar até ao próximo mês de junho e que conta com um novo financiamento de 380 mil euros por parte do Fundo Ambiental.

O projeto arrancou na altura com um orçamento de 1,67 milhões de euros, proveniente do Fundo Ambiental, e por cada  cada garrafa entregue o cidadão recebia um talão de desconto em compras. Mas em fevereiro de 2021 o orçamento esgotou-se e o benefício passou diretamente para as instituições, o que resultou numa ligeira quebra da entrega de garrafas. Ainda assim, recorde-se que esta ação, apesar de ter coincidido com a pandemia Covid-19,  conseguiu recolher 16,6 milhões de garrafas de plástico.

Agora, o programa está de novo ativo e recupera a ideia original de premiar quem devolve as garrafas. Em declarações à Rádio Renascença, o Ministério do Ambiente esclarece que “o modelo de prémios a implementar nesta segunda fase do projeto traduzir-se-á num sistema de atribuição de pontos por entrega de garrafa. O consumidor poderá acumular um saldo de pontos e consultar um catálogo de prémios no site do projeto referido, pelo que os pontos acumulados poderão ser trocados pelos prémios em catálogo”.

As 23 máquinas de recolha estão distribuídas por grandes superfícies comerciais e durante a primeira fase, que decorreu de março de 2020 a setembro de 2021, o projeto “Quando Do Velho Se Faz Novo. Ganha o Planeta”, já permitiu que fossem recolhidas 472 toneladas de plástico PET para reciclagem.

 

 

Ler Mais


Comentários
Loading...