Das creches à semana de 4 dias, passando pelo bem-estar animal. Partidos começam a entregar propostas de alteração ao OE2022

Alguns partidos já começaram a apresentar propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2022, tendo sido anunciadas cerca de seis dezenas, refere o ‘Diário de Notícias’ (DN), adiantando que PCP, PAN e Livre, foram os três primeiros partidos a avançar com sugestões.

Segundo a mesma publicação, no caso do PCP, para além do aumento de salários e pensões, o partido sugere também a gratuitidade das creches para todas as crianças já em 2023 e 100 mil novas vagas em creches até 2026.

Também a reposição de 6% do IVA na eletricidade e gás, o reforço das tarifas reguladas e uma “contribuição extraordinária sobre o setor petrolífero”, são outras propostas para mitigar o aumento dos combustíveis.

Já o Livre, adianta o jornal, sugere o combate à pobreza energética ou a criação de um serviço de transporte escolar, mas também a criação de um programa de teste à semana de quatro dias de trabalho, a implementação “a partir de 2023 e ao longo de três anos, num conjunto de até 100 empresas nacionais que nele se inscrevam”.

Outras sugestões como a “descolonização da história e da cultura”, o aumento do tempo da licença parental inicial para ambos os pais ou a contratação de mais 100 nutricionistas para o SNS fazem parte das apresentadas pelo Livre.

Por último, o PAN quer aumentar de dez para 13 milhões de euros as verbas transferidas para a administração local ou para associações zoófilas, para recolha oficial de animais, apoio à esterilização e à promoção do bem-estar animal. O partido defende ainda a redução do IVA da prestação de serviços médico-veterinários de 23% para 6%, refere o ‘DN’.

O partido tem também algumas propostas na área dos transportes, nomeadamente a duplicação do financiamento afeto ao Programa de Apoio à Densificação e Reforço da Oferta de Transporte Público nos transportes públicos para os 32,5 milhões.

Ler Mais


Comentários
Loading...