Covid-19: ultrapassada barreira das 10 mil milhões de vacinas a nível mundial

Já foram administradas mais de 10 mil milhões de vacinas contra a Covid-19 em todo o mundo, de acordo com a última contagem do ‘Bloomberg Vaccine Tracker’, um total que aponta um número mais do que suficiente para dar uma dose a cada pessoa no planeta. No entanto, esta barreira esconde uma desigualdade substancial: pouco mais de 13 meses desde que as primeiras vacinas foram administradas, muitas nações ricas e desenvolvidas alcançaram níveis profundo de vacinação nas suas populações. Em muitos lugares menos ricos, particularmente em África, a realidade é completamente diferente.

Os 107 países mais ricos do mundo – incluindo China, EUA e na Europa – compreendem 54% da população global, mas usaram 71% das vacinas. Lugares menos ricos, como a Índia, grande parte da África e partes da Ásia representam quase metade da população da Terra e, no entanto, respondem por menos de 30% das injeções dadas.

Há sinais de que o resto do mundo está finalmente a alcançar: a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu a meta de vacinar 70% da população global até meados de 2022. No ritmo atual, mais de 30 milhões de doses por dia estão a ser administradas – o suficiente para obter uma primeira dose para 75% da população mundial nos próximos quatro meses, de acordo com uma análise da ‘Bloomberg’.

O ritmo de vacinação está a crescer, pese embora o mundo tenha recalibrado as suas expectativas em relação às vacinas: muitas pessoas esperaram que as inoculações acabassem com a pandemia, mas o aparecimento de novas variantes e consequente desaparecimento da proteção contra infeções significou que os casos positivos continuaram, e até aumentaram, em locais altamente vacinados.



Comentários
Loading...