Covid-19: Situação de alerta prolongada até dia 30 de junho

O Governo decidiu prolongar a declaração de situação de alerta no âmbito da pandemia de Covid-19 até ao próximo dia 30 de junho. O anúncio foi feito esta quinta-feira no final do Conselho de Ministros.

“Foi aprovada a resolução que prorroga a declaração de situação de alerta em todo o território nacional continental, no âmbito da pandemia de Covid-19 até às 23h59 do dia 30 de junho”, revelou a ministra da Presidência.

A resolução, adiantou ainda Mariana Vieira da Silva, “mantém inalteradas todas as medidas atualmente em vigor” e que pode recordar de seguida:

1.Máscara obrigatória nos estabelecimentos e serviços de saúde, onde se incluem as farmácias; estruturas residenciais ou de acolhimento ou serviços de apoio domiciliário para populações vulneráveis ou pessoas idosas, bem como unidades de cuidados continuados integrados da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados; e, finalmente, transportes coletivos de passageiros, incluindo o transporte aéreo, bem como no transporte de passageiros em táxi ou TVDE.

2.Certificado de vacinação ou teste negativo para entrar em Portugal;

3. Confinamento de casos positivos.

A responsável disse ainda que “ontem, a senhora Ministra da Saúde e eu, reunimos com peritos que têm apoiado o Governo nas suas decisões e, muito provavelmente, o pico já terá passado, com algumas regiões e grupos etárias já com quedas visíveis”.

Por essa razão, sublinhou, “a decisão [do Conselho de Ministros] foi manter as medidas em vigor”.

Quanto às máscaras, a governante ressalvou que o fim da sua obrigatoriedade “não significa que não seja utilizada em situações de maior risco”, revelou apelando a que se evite “o contacto com pessoas mais vulneráveis se tivermos sintomas ou contactos de maior risco”.

Ler Mais


Comentários
Loading...