Covid-19: Pandemia troca as voltas às doenças. Há milhares de crianças internadas com infeções respiratórias (em pleno verão)

Há milhares de crianças internadas em Portugal com infeções respiratórias, que normalmente surgem no inverno, mas este ano, por conta da pandemia de Covid-19, estão a aparecer em pleno verão, avança a ‘Renascença’.

Segundo a mesma publicação, que cita a responsável pelo Serviço de Pneumologia do Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, as urgências estão cheias de crianças até aos cinco anos, muitas das quais a precisar de oxigénio.

“Em 13 horas de banco, estou 12 horas efetivamente sempre a trabalhar”, porque “há mesmo muitas crianças a dar entrada nas urgências”, refere Ana Casimiro, citada pela estação.

A especialista diz que não consegue ter tempo para descansar, apesar de o hospital ter sempre quatro médicos a trabalhar ao mesmo tempo, a um ritmo acelerado. “Na segunda-feira, em meia hora, inscreveram-se 18 crianças na área respiratória”, indica.

“São principalmente os pequenos abaixo dos dois anos e os suscetíveis, que já tinham quadros respiratórios como asma ou predisposição para a infeção, aí estamos a falar da faixa etária dos seis anos, abaixo disso”, explica sublinhando que se tratam de doenças como bronquiolites, laringo-traqueítes e outras infeções respiratórias, que muitas vezes os obriga a internamentos para receberem oxigénio.

Este raro aparecimento deste tipo de doenças no verão, quando normalmente só acontece no inverno, é culpa da crise de saúde pública, que trocou as voltas às outras patologias.

“Como estivemos todos confinados, quando as pessoas começaram a desconfinar, apareceram as infeções numa outra estação. Confinamos duas vezes, dois períodos frios. O que acontece é que as crianças que, no ano passado, teriam tido estes vírus, este ano teriam tido anticorpos e não iam adoecer tanto. Estamos a levar com dois anos de doentes pequenos”, esclarece Ana Casimiro.

Ler Mais




Comentários
Loading...