Covid-19. Não tem as vacinas e reforços em dia? Faça-o rapidamente ou “vai ter problemas”, alerta Fauci

Se por acaso não tem as vacinas contra a Covid-19 e os respetivos reforços em dia, é o melhor que o faça rapidamente, sob pena de enfrentar um outono-inverno rigorosos. O alerta é do proeminente especialista norte-americano, Anthony Fauci.

“Se as pessoas não forem vacinadas ou não tiverem o reforço vão ter problemas”, disse Fauci, principal conselheiro médico do presidente Biden, à estação de rádio KNX News.

O especialista apontou uma possível razão pela qual muitas pessoas ainda não estão vacinadas com o reforço: acham que simplesmente não precisam das doses adicionais, porque estão fora das populações de alto risco.

Essas populações incluem os idosos, aqueles com condições subjacentes ou imunocomprometidas e pessoas totalmente não vacinadas. “As pessoas dizem: ’Bem, o risco para mim é baixo. Então, porquê vacinar-me?'”, disse Fauci.

A razão, explicou Fauci, é que quanto mais tempo o vírus circula, maior é a probabilidade de se transformar numa nova variante que pode ameaçar até populações de baixo risco.

Por outras palavras, se contrair Covid-19 e se recuperar totalmente sem muitos problemas, pode ficar bem pessoalmente – mas está a estender ativamente a vida útil do vírus e a dar-lhe a hipótese de se adaptar ainda mais.

A subvariante BA.5 da Ómicron, atualmente dominante em Portugal, já costuma evadir parcialmente os anticorpos protetores desencadeados por vacinas, disse Fauci.

Mas isso não é motivo para evitar doses de vacina: alguma proteção contra a infeção é melhor do que nenhuma proteção e as vacinas ainda funcionam excecionalmente bem na prevenção de doenças graves, hospitalização e morte, sublinhou.

Fauci disse ainda que doses de reforço direcionadas a variantes como a BA.5 – que aumentarão a imunidade contra essas estirpes específicas – provavelmente estarão disponíveis no próximo mês.

Obtenha um quando for elegível, disse Fauci – e, enquanto isso, não espere para recuperar as doses que está a perder de momento. “Se não está preocupado com o seu próprio risco pessoal, faça isso pela sua “responsabilidade comum”, apelou.

“É importante que tantas pessoas da nossa comunidade – e por comunidade, quero dizer nação e mundo – sejam vacinadas e reforçadas, para que ninguém transmita esse vírus”, reiterou.

Ler Mais


Comentários
Loading...