Covid-19: “Nada indica que se venha a justificar”. Costa descarta novo confinamento

O primeiro-ministro, António Costa, descartou esta sexta-feira a possibilidade de o Governo avançar para um novo confinamento, pelo menos a curto prazo.

“Nada indica que se venha a justificar”, disse o responsável em declarações aos jornalistas quando questionado sobre o assunto, justificando que “não seria uma medida necessária nem adequada” neste momento.

O responsável falou também sobre a nova variante identificada na África do Sul, sublinhando que mantém contacto com os países da região, de forma a garantir a segurança de todos.

“Estamos em contacto com os países africanos com quem temos relações mais intensas e nenhum está na lista da UE. Estamos a articular-nos entre todos para garantir a segurança e manter o bom fluxo que temos, em particular com Angola e Moçambique. Na primeira lista apresentada pela UE, os dois países não constavam”, frisou o primeiro-ministro.

Segundo o governante, “esta sexta-feira a Comissão Europeia, face à nova variante, apresentou uma proposta que está a ser discutida”, referiu.

“Estamos a falar com os países africanos com quem temos voos mais regulares para encontrar as melhores soluções, que continuar a prosseguir o processo de vacinação e tentar manter, na medida que seja seguro, os voos. Aliás, anunciámos ontem que qualquer que fosse a origem dos voos haveria testagem obrigatória”, precisou.

 

Ler Mais


Comentários
Loading...