Covid-19: Máscara continua a ser obrigatória em transportes, lares, hospitais, espetáculos e grandes superfícies

O uso de máscara continua a ser obrigatório em determinados espaços e situações, nomeadamente transportes, lares, hospitais, espetáculos e grandes superfícies.

O anúncio foi feito esta quinta-feira pelo primeiro-ministro, António Costa, em conferência de imprensa no final do Conselho de Ministros, que definiu as regras para o avanço da próxima fase do desconfinamento , a 1 de outubro.

Costa disse ainda a este respeito, que as máscaras não são obrigatórias nos recreios das escolas (espaços exteriores), mas devem continuar a ser utilizadas nas salas de aula.

“No comércio local não é preciso usar máscara”, disse ainda explicando que o critério são “locais de grande frequência, “locais de risco devido à população vulnerável e locais onde se podem vir a verificar grandes aglomerações de pessoas por um período duradouro”, como eventos culturais.

Quanto às discotecas e bares, “não faz sentido tornar máscara obrigatória nos bares e discotecas”, já que estes espaços exigem a apresentação de certificado, sublinhou o primeiro-ministro.

Contudo, Costa ressalvou que o uso de máscara teve continuar a ser praticado por precaução e “sempre que há dúvidas” sobre a segurança das pessoas à volta, mesmo que a obrigação deixe de existir.

Ler Mais


Comentários
Loading...