Covid-19: Bruxelas diz que vai reconhecer certificado digital britânico “em breve”

Viagens do Reino Unido para a União Europeia (UE) podem tornar-se mais fáceis depois de Bruxelas ter garantido que “em breve” o certificado digital britânico será reconhecido em mais de 40 países do bloco, segundo o ‘The Guardian’.

Em algumas regiões da Europa, como nos Países Baixos, os turistas do Reino Unido enfrentam testes constantes à Covid-19, uma vez que a aplicação do NHS (serviço de saúde britânico) que comprova o estatuto de vacinação completo, não é reconhecida no país.

Contudo, quase três meses depois de o Reino Unido fazer um pedido à Comissão Europeia para que a UE reconhecesse também o seu documento como válido para viagens internacionais, um porta-voz de Bruxelas indicou que o processo estaria concluído em breve”, embora sem adiantar uma data concreta.

“A comissão recebeu o pedido do Reino Unido a 28 de julho. Fizemos um progresso significativo na frente técnica com o objetivo de concluir o processo em breve”, para que o certificado britânico possa também ser aceite no bloco, referiu.

A decisão vai assim garantir que todos os 27 estados membros e 16 países não pertencentes à UE, já vinculados ao sistema do bloco, autorizem automaticamente a entrada de viajantes vindos de Inglaterra, Escócia e País de Gales, portadores do certificado “NHS Covid”, que contém um código QR.

O documento também deverá ser reconhecido pelas instalações em países onde a prova de vacinação é necessária para a entrada em bares, restaurantes e eventos culturais.

O governo do Reino Unido também está a mudar a sua política, no âmbito de um acordo recíproco com a UE, a fim de reconhecer o estatuto de vacinação de pessoas que foram injetadas com doses de diferentes marcas e mostra-se expectante com a aprovação do bloco relativa ao “NHS Covid”.

“Continuamos confiantes de que a nossa aplicação será aprovada em breve. Enquanto o pedido é considerado, os estados membros ainda podem decidir individualmente aceitar os certificados Covid do Reino Unido”, afirmou um porta-voz do Executivo britânico.

De recordar que desde 2 de agosto, os visitantes da UE que foram duplamente vacinados com uma única vacina aprovada pela Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla em inglês), não são obrigados a ficar em quarentena na chegada ao Reino Unido.

Ler Mais


Comentários
Loading...