Covid-19: Alemanha quer impor confinamento total e vacinas obrigatórias para travar escalada da pandemia

A Alemanha deve decidir adotar restrições mais duras da Covid-19 e pode até optar por um bloqueio total, na sequência de infeções diárias recordes e da pressão crescente sobre os hospitais, avança a ‘CNBC’.

O ministro da saúde do país, Jens Spahn, já emitiu um alerta aos alemães esta semana, dizendo que até ao final do inverno “quase todos na Alemanha estarão vacinados, recuperados ou mortos”.

A chanceler que está a deixar o cargo, Angela Merkel, pediu aos chefes dos 16 estados federais da Alemanha (que em grande parte são livres para determinar as suas próprias medidas) que decidam sobre regras mais rígidas até esta quarta-feira.

Muitos estados na Alemanha já restringiram o acesso a espaços públicos como bares, restaurantes, cinemas e museus sob as “regras 2G”, restringindo o acesso apenas àqueles que são vacinados ou recuperados. Vários dos principais mercados de Natal da Alemanha, que não foram cancelados este ano, adotaram as regras 2G.

Na semana passada, o governo e os estados federais concordaram com mais restrições em todo o país, que entrariam em vigor com base na taxa de hospitalização no respetivo estado federal.

Spahn também alertou para o aumento da pressão sobre os hospitais na Alemanha, observando que “estamos a ter que mover os pacientes porque as unidades de cuidados intensivos estão cheias e isso não afeta apenas os pacientes da Covid-19”, afirmou.

O alerta surge no momento em que o número de infeções diárias por Covid-19 na Alemanha bateu um novo recorde esta quarta-feira, com 66.884 novos casos, com a taxa de incidência a passar para 400 casos por 100 mil habitantes, pela primeira vez desde o início da pandemia. Quase 100 mil pessoas morreram devido ao vírus.

As autoridades alemãs também estão a considerar a vacinação obrigatória, já a implorar aos que ainda não foram vacinados que tomem a vacina. O país tem uma das taxas de vacinação mais baixas da Europa Ocidental, com 68% da sua população totalmente vacinada.

Como outros países europeus, a Alemanha tem tentado aumentar a vacinação e a administração de doses de reforço, à medida que o inverno se aproxima. Mas a hesitação da vacina e a disseminação da variante delta altamente infeciosa, tornam a tarefa muito mais difícil.

A ideia de vacinas obrigatórias tem sido um tema controverso na Europa, mas o cenário dramático da Covid-19 tornou o debate cada vez mais prevalente e alguns especialistas acreditam que vacinas obrigatórias são a única maneira de travar a evolução do vírus.

As vacinas Covid-19 reduzem em muito o risco de infeção grave, hospitalização e morte pelo vírus, mas também sabemos que a imunidade da vacina diminui após cerca de seis meses e que não são 100% eficazes na redução da transmissão.

Ler Mais


Comentários
Loading...