Covid-19: 50 pessoas apanham vacina não licenciada em pequeno aeroporto alemão

Cinquenta pessoas receberam uma vacina não licenciada contra a Covid-19 num aeroporto na Alemanha cujo proprietário é um empresário que alega ter inventado a sua própria vacina, segundo o ‘The National’. A polícia germânica garantiu que desmontou uma clínica improvisada depois de encontrar 150 pessoas na fila de espera por uma vacina no terminal do aeroporto de Lübeck, um pequeno campo de aviação doméstico.

As autoridades não identificaram os quatro homens suspeitos de administrar as vacinas do aeroporto, mas relatos dos órgãos de comunicação social alemã garantiram que o produto usado foi desenvolvido por Winfried Stoecker. O proprietário do aeroporto, Winfried Stoecker, cientista e filantropo político de partidos de direita, anunciou em fevereiro último que o seu laboratório tinha desenvolvido a sua própria vacina contra a Covid-19 e travou uma longa batalha com as autoridades sobre a vacina não aprovada, que o próprio tomou e deu aos seus funcionários.

Alegou igualmente que a vacina, chamada de Lubecavax, era 97% eficaz e sugeriu que era mais segura do que as vacinas licenciadas na Alemanha. Os reguladores de saúde alemães informaram que se ofereceram para trabalhar com Stoecker mas garantiram que testes oficiosos estavam a quebrar a lei, apesar da insistência do cientista de que a vacina era legal.



Comentários
Loading...