Covid-19: 23 concelhos sabem hoje se recuam ou não no desconfinamento

Espera-se que esta quinta-feira o Governo volte a fazer uma reavaliação dos concelhos em risco, que podem recuar nas diferentes etapas de desconfinamento.

Em situação de alerta estão agora 23 municípios, que por terem uma situação pandémica menos favorável, ou seja, em duas avaliações consecutivas ultrapassarem o limite de 120 casos por 100 mil habitantes, podem ver a reabertura travada.

A lista destes concelhos foi divulgada na quinta-feira da semana passada pela ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, sendo hoje novamente atualizada.

Os concelhos são:

  • Alpiarça
  • Alvaiázere
  • Arganil
  • Beja
  • Castelo de Paiva
  • Coruche
  • Fafe
  • Figueiró dos Vinhos
  • Fornos de Algodres
  • Golegã
  • Lagos
  • Lamego
  • Melgaço
  • Oliveira do Hospital
  • Paços de Ferreira
  • Penafiel
  • Peniche
  • Ponte da Barca
  • Ponte de Lima
  • Santa Comba Dão
  • Tábua
  • Vale de Cambra
  • Vidigueira

Face à avaliação anterior 17 municípios mantiveram-se na mesma lista, seis entraram e nove saíram, o que acabou por ser uma “melhoria”, nas palavras da governante. Hoje tudo pode mudar.

De recordar que o Governo decidiu passar a fazer uma avaliação semanal, e não quinzenal, da situação epidemiológica dos concelhos do continente, para decidir mais rapidamente sobre o avanço ou o recuo dos municípios nos níveis de desconfinamento.

Portugal tem em vigor quatro etapas de desconfinamento. Atualmente há duas freguesias de Odemira na primeira fase. Essa será outra das questões avaliada esta quinta-feira.

Existem ainda dois concelhos, Carregal do Sal e Resende, na segunda fase do plano e outros dois, Cabeceiras de Basto e Paredes na terceira. Os restantes prosseguem com o desconfinamento normal. A inclusão ou saída dos municípios prende-se com  evolução do número de casos diários por 100 mil habitantes.

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...