Cientistas descobrem método que rejuvenesce pele em 30 anos. Técnica permite enfrentar doenças causadas pelo envelhecimento

Uma equipa de cientistas britânicos conseguiu rejuvenescer a pele de uma mulher de 53 anos para que as células aparentem ter uma idade de 23 anos, segundo a BBC.

Os cientistas do Babraham Institute em Cambridge acreditam que podem fazer o mesmo noutros tecidos do corpo humano. O derradeiro objetivo desta investigação é desenvolver tratamentos para doenças relacionadas com o envelhecimento, tais como a diabetes, doenças cardiovasculares e problemas neurológicos.

A técnica que permitiu rejuvenescer em 30 anos as células da pele de uma mulher foi baseada na tecnologia usada para criar a ovelha Dolly, o primeiro mamífero clonado a nascer da transferência nuclear de uma célula adulta.

O líder da equipa de cientistas disse à BBC que espera que esta técnica possa ser usada para prolongar a saúde das pessoas à medida que envelhecem. “Nós temos sonhado com isto. Muitas doenças comuns tornam-se piores com a idade e pensar em poder ajudar as pessoas desta forma é muito entusiasmante”, afirmou o professor Wolf Reik.

No entanto, o responsável pela investigação frisou que o trabalho ainda está numa fase muito inicial e que há várias questões científicas que têm de ser ultrapassadas. O estudo não pode passar já do laboratório para os ensaios clínicos devido aos riscos para a saúde que ainda estão envolvidos, como o do desenvolvimento de doenças cancerígenas.

Mas, agora que a sua equipa conseguiu rejuvenescer as células, Reik está confiante que vão conseguir desenvolver um método alternativo que seja mais seguro.

O investigador revelou ainda que as primeiras aplicações desta técnica podem ser para desenvolver medicamentos para rejuvenescer a pele de pessoas mais velhas em partes do corpo com cortes ou que tenham sido queimadas – acelerando assim o processo de regeneração.

Ler Mais


Comentários
Loading...