Chegou ao fim o impasse: Alemanha decide enviar tanques Leopard 2 para a Ucrânia

Depois de várias semanas de impasse, e de uma enorme pressão, interna e externa, nacional e internacional, sobre o Governo alemão, liderado por Olaf Scholz, a Alemanha decidiu aprovar o envio de tanques Leopard 2 para a Ucrânia, permitindo também que outros países possam fazer o mesmo.

A autorização do chanceler era necessária, já que os tanques em questão são de fabrico russo e, por isso, para que outros países os possam ‘re-exportar’ era necessária a ‘luz verde’ de Berlin. Esta terça-feira a Polónia já tinha formalizado o pedido de autorização de envio de 14 tanques, já depois de, na segunda-feira, a ministra alemã dos Negócios Estrangeiros ter dito que estava “para breve” a permissão.

De acordo com o Der Spiegel, a Alemanha enviará pelo menos uma bateria de tanques Leopard 2 A6. Contactados pela Reuters, nem o porta-voz do governo alemão bem o Ministério da Defesa quiseram comentar para já a aprovação.

Outros aliados na Escandinávia também estarão alinhados com a Alemanha e prontos a anunciar o envio de tanques Leopard para que a Ucrânia possa enfrentar uma expectável ofensiva reforçada e alargada da Rússia no país, já esta primavera.

Com a decisão tomada, a longo-termo também tanques Leopard danificados poderão ser restaurados e reconstruídos para poderem ser depois entregues a Kiev.

Ao mesmo tempo, os EUA também deverão avançar com a entrega de tanques M1 Abrams, que já estariam previstos como forma de pressionar mais a Alemanha a avançar com uma decisão.

O que torna os Leopard 2 especiais?

Os tanques de combate alemães Leopard 2, foram desenvolvidos no início da década de 1970, entrando em serviço em 1979, substituindo o anterior modelo. Têm sido usados pela Alemanha, mas também por cerca de uma dezena de países europeus e não-europeus.

A atual versão, o A26, de cooperação com os EUA, é distinto de outras versões por ter uma blindagem característica, inclinada, e por isso mais resistente, capaz de resistir a RPG de ogiva dupla ou projéteis de energia cinética de última geração. Têm um canhão mais moderno, com um alcance maior, e por isso, uma maior vantagem em combate.

Este modelo é considerado o melhor veículo de combate no mundo, ainda que o equipamento interior varie de país para país.

O que marca a diferença dos Leonard 2 é também o sistema de disparo, já que os estojos de cartuchos são combustíveis. Assim, quando a granada é disparada, só resta a base do cartucho, o que representa uma ‘poupança’ de espaço no tanque.

Polémica estava a abrir fendas no governo alemão
O Governo de coligação da Alemanha estava em pleno conflito interno que se tornou público esta segunda-feira, com os aliados do chanceler Olaf Scholz a questionarem o porquê da sua resistência na aprovação do envio de tanques Leopard 2 para a Ucrânia.

Os líderes dos Verdes e do FDP, parceiros de Governo do SPD (Partido Social-Democrata da Alemanha) de Scholz continuavam a pressionar o chanceler para aumentar e acelerar o apoio militar a Kiev, argumentando que o líder do Governo alemão devia dar a aprovação do envio de tanques imediatamente ou, no mínimo, dar permissão para que outros países pudessem enviar os tanques de fabrico alemão.

Recorde-se que Kiev játinha dito que é “urgente” o envio deste tipo de armamento, perante uma expectável nova ofensiva da Rússia esta primavera.

Ler Mais



loading...
Notícias relacionadas