CEO do Ikea admite escassez de stock até agosto de 2022

O gigante sueco Ikea não escondeu as dificuldades para o sector retalhista, afirmando esta quinta-feira que espera que a escassez devido à crise na cadeia de abastecimento continue a ser um problema até meados de 2022. “O maior desafio foi tirar os produtos da China, onde havia uma capacidade muito limitada”, explicou, em entrevista, o CEO do Inter Ikea Jon Abrahamsson Ring.

A escassez de contentores de transporte e os portos bloqueados têm atrapalhado a logística dos retalhistas um pouco pelo Mundo todo. Essa turbulência gerou alertas sobre o crescimento mais lento das vendas e custos mais altos para as empresas e, para lidar com a situação, o Ikea teve de priorizar e focar a sua oferta nos produtos mais populares, afirmou Abrahamsson Ring.

“Não acho que sairemos do perigo” durante o atual ano fiscal, reconheceu o CEO, prevendo que agosto seja mais ‘tarnquilo’. “Este é um desafio muito grande para toda a infraestrutura de abastecimento.”

A Inter Ikea apresentou um recorde de vendas no último ano fiscal, com a receita a crescer 5,8% para 41.900 mil milhões de euros, informou a empresa esta quinta-feira, beneficiando a empresa da maior presença dos consumidores em casa. contêineres e a busca de rotas alternativas nos trens.



Comentários
Loading...