Brasil: Registada primeira morte por Monkeypox fora do continente africano

O Ministério da Saúde do Brasil revelou esta sexta-feira que o país registou a primeira morte por varíola dos macacos (Monkeypox), que é também a primeira fora de África, onde a doença é endémica.

Segundo a imprensa brasileira, a morte aconteceu em Minas Gerais, na cidade de Uberlândia, na passada quinta-feira, tratando-se de um homem com baixa imunidade.

A revista ‘Exame’ adianta que numa semana, o Brasil registou um crescimento de 65% nos casos de Monkeypox, para um total 1.066 infeções, das quais 823 são só em São Paulo, que confirmou também três casos em crianças.

O Ministério da Saúde brasileiro começou tratar a doença como um surto, com o Centro de Operação de Emergências (COE) a arrancar a sua operação esta sexta-feira.

De 1 de janeiro a 22 de julho, foram reportados à Organização Mundial da Saúde (OMS) 16.016 casos confirmados e 73 casos prováveis de infeção humana por vírus Monkeypox, em 75 países.

A nível global, os 10 países mais afetados são: Espanha (3.125), Estados Unidos da América (2.316), Alemanha (2.268), Reino Unido (2.137), França (1.453), Países Baixos (712), Canadá (615), Brasil (592), Portugal (588) e Itália (374).

O número de óbitos elevou para seis, juntando as cinco da OMS África com esta do Brasil.

Portugal totaliza 633 casos confirmados de infeção pelo vírus Monkeypox, 45 na última semana, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), que indica que 82,6% dos casos foram reportados na região de saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Ler Mais


Comentários
Loading...