Brasil corre o risco de um incidente mais grave nas eleições presidenciais do que a invasão do Capitólio, alerta ministro brasileiro

O Brasil corre o risco de enfrentar um incidente mais grave do que o ataque a 6 de janeiro de 2021 ao Capitólio dos Estados Unidos, alertou o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), durante a participação num evento no Wilson Center, em Washington, no Estados Unidos – as últimas sondagens mostram que Jair Bolsonaro está atrás do antigo presidente Lula da Silva nas eleições presidenciais de outubro.

Jair Bolsonaro tem levantado dúvidas sobre o sistema eleitoral e já ameaçou mesmo rejeitar um resultado desfavorável nas eleições. “Nós poderemos ter um episódio ainda mais grave do que o 6 de janeiro”, referiu Fachin, em referência às hostes ultrarreacionárias violentas que seguem todos os comandos de Jair Bolsonaro, em caso de derrota do atual mandatário, que parece cada dia mais provável.

Para evitar ações violentas e desestabilizadores, o magistrado do STF disse que o que se espera da justiça eleitoral é que ela “não se vergue”. “Que a justiça eleitoral cumpra a sua missão, e nós iremos cumprir. O judiciário brasileiro não vai se vergar. A quem quer que seja”, enfatizou Fachin.

Recorde-se que, segundo uma sondagem recente do instituto Paraná Pesquisas, Lula da Silva tem seis pontos de vantagem sobre o seu principal rival, o presidente Jair Bolsonaro – o antigo presidente do Brasil tem 41,1% das intenções de voto contra 35,1% do atual presidente.

Fachin também alertou que não vai aceitar qualquer interferência no processo eleitoral. O envolvimento das Forças Armadas do Brasil na corrida presidencial tem de ser cooperativo. “Evidentemente, não vamos aceitar esse tipo de circunstância. Colaboração sim, intervenção nunca”, disse. No início deste ano, a justiça eleitoral criou uma comissão de transparência com representantes de diversas instituições públicas, inclusive militares, para garantir maior segurança ao processo eleitoral.

“A sociedade brasileira, a 2 de outubro, vai colocar um espelho diante de si: se deseja a guerra de todos contra todos ou se deseja a democracia”, finalizou.

Ler Mais


Comentários
Loading...