“Atingir a Rússia onde dói”: Von der Leyen diz que Bruxelas já está “a trabalhar a toda a velocidade” no 9.º pacote de sanções

A presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen afirmou esta quinta-feira que o organismo já está a trabalhar no recentemente anunciado 9.º pacote de sanções à Rússia, devido à sua invasão à Ucrânia. O anuncio foi feito durante uma visita de von der Leyen à Finlândia.

Segundo a responsável, Bruxelas está a “trabalhar intensamente para atingir a Rússia onde dói, para mitigar ainda mais as suas capacidades na guerra contra a Ucrânia”.

“Posso anunciar hoje que estamos a trabalhar a toda a velocidade num nono pacote de sanções”, afirmou Ursula von der Leyen, adiantando que, entre os alvos das medidas, estará o petróleo russo: “Iremos em breve aprovar um teto-máximo global ao preço do petróleo russo com o G7 e outros parceiros”, declarou.

No entanto, a responsável não avançou outras medidas específicas que constituem este novo pacote de sanções a Moscovo.

O último pacote de sanções, o oitavo, foi aprovado no mês passado pela Comissão Europeia e previa restrições ao comércio de aço e equipamentos tecnológicos à Rússia.

Sobre os mais recentes ataques lançados pela Rússia contra a Ucrânia, von der Leyen classificou o facto de terem como alvo infraestruturas civis “um crime de guerra”. “Sei que os nossos amigos ucranianos vão ultrapassar essa estratégia, porque são fortes, a causa que defendem é justa e a UE está ao lado deles nos tempos mais difíceis, sempre que necessário”, defendeu.

Recorde-se que o Parlamento Europeu reconheceu oficialmente esta quarta-feira a Rússia como um Estado patrocinados do terrorismo, com base no facto de as ofensivas russas serem lançadas contra alvos civis na Ucrânia, como infraestruturas de distribuição e produção de energia, hospitais, escolas, edifícios públicos ou abrigos e associações, violam o direito internacional.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.