Alterações climáticas: Tempestades extremas podem causar 200 milhões de deslocados nos próximos 20 anos

Cerca de 200 milhões de pessoas podem ser deslocadas por tempestades relacionadas com as alterações climáticas nos próximos 20 anos, de acordo com uma nova pesquisa citada pelo ‘Euronews’.

A ShelterBox, instituição de caridade internacional de ajuda a desastres, calculou que, com base numa média de mais de 10,9 milhões de pessoas deslocadas nos últimos cinco anos, centenas de milhões a mais podem ser deslocadas nas próximas duas décadas.

Isto significa que 40 milhões de casas também serão destruídas. A estimativa é conservadora, tendo em conta os duros avisos feitos pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), sobre o aumento dos padrões de tempestade devido ao aquecimento global.

“É muito dramático ver os efeitos reais do que as alterações climáticas podem significar para indivíduos e famílias”, afirma o gestor de programa da Shelterbox, Henry Thompson, ao ‘Euronews’.

Segundo o responsável, “quando alguém é deslocado, perde tudo nas suas casas, tudo o que está lá dentro”, explica sublinhando que “quanto mais pudermos combater as mudanças climáticas, menos teremos de apoiar as famílias que estão a ser afetadas de momento.”

Mais de 200 pessoas morreram em cheias no ano passado, quando chuvas recordes destruíram a Bélgica, a Alemanha e outros países da Europa Central. Os dilúvios destruíram aldeias inteiras.

Abdullah Kahraman, investigador sénior da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, prevê que as inundações repentinas vistas no verão passado na Europa provavelmente vão aumentar no futuro se as mudanças climáticas não forem interrompidas.

“Registar grandes quantidades de precipitação por apenas alguns minutos não resulta em fortes inundações, mas durante muito tempo é mais provável que haja mais precipitação do que a drenagem da cidade pode suportar”, alertou.

Embora a simulação seja para o pior cenário, as descobertas mostram que as tempestades lentas podem ser 14 vezes mais frequentes até ao final do século.

Ler Mais


Comentários
Loading...