Alemanha avança para a legalização da cannabis

A Alemanha prepara-se para legalizar a cannabis, de acordo com o especialista em saúde do Partido Social Democrata Alemão, Karl Lauterbach, favorito para se tornar ministro da Saúde alemão se as negociações para formar governo liderado por Olarf Schoz. “Durante anos rejeitei a legalização da cannabis. Agora, como médico, cheguei a outra conclusão”, explicou Lauterbach, abrindo a porta à legalização que os seus potenciais parceiros de Governo, tanto os verdes quanto os liberais, exigiram na mesa das negociações.

Lauterbach argumentou a sua mudança de posição como consequência da venda no mercado negro de cannabis “ser muitas vezes misturada com uma forma de heroína que também pode ser fumada”. O resultado desta alteração “potencia os utilizadores de cannabis rapidamente se tornarem viciados em heroína”.

Tanto os verdes como os liberais assumiram posições públicas a favor da legalização da cannabis porque acreditam que uma venda “em lojas e com a licença adequada” sufocaria o mercado negro, além de proporcionar uma receita tributária adicional que podia ser utilizada para terapias antidrogas.

Para sustentar a decisão dos partidos que negoceiam a formação de Governo na Alemanha está o último relatório do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT), em junho último, no qual afirmou que “o mercado europeu da droga no início da década de 20202 está caracterizado pela ampla disponibilidade de um leque diversificado de produtos de pureza crescente de princípios ativos”, o que é demonstrativo que as proibições não conduzem a uma diminuição da oferta e da procura.

O OEDT estima que a venda de drogas ilegais na Europa vale cerca de 3.000 mil milhões de euros por ano e a cannabis é, de longe, a droga ilegal mais usada no continente europeu – quase 30% dos adultos já consumiu cannabis pelo menos uma vez na vida.



Comentários
Loading...