“Organização criminosa que devia ser dissolvida”: Medvedev ‘ataca’ NATO e acusa organização de orquestrar golpes de Estado

Dmitry Medvedev, ex-primeiro-ministro russo e atual vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, usou a rede social Telegram para voltara a lançar um ‘ataque’ contra a NATO e o seu secretário-geral, Jens Stoltenberg.

Medvedev acusou a NATO de ser “uma organização criminosa” e diz que o mundo não precisa da Aliança, já que os países que a compõem “não representam mais de 12% da população” mundial.

“Os países da NATO não representam mais de 12% da população de todo o planeta. O mundo civilizado não precisa desta organização. Devia de se arrepender perante a humanidade e ser dissolvida, porque é uma organização criminosa”, sustentou no seu canal de Telegram o responsável pela segurança da Rússia.

Segundo Medvedev, a Aliança “esqueceu-se facilmente” do que fez em todo o mundo e acusa a NATO de “orquestrar golpes de Estado e derrubar chefes de Estado legítimos”.

O vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia diz que a liderança da OTAN não parece preocupada coma as baixas civis, que alega serem causadas pelas operações dos países da Aliança, e pelo fornecimento de armas a regimes extremistas

Medvedev comentou ainda as declarações feitas por Jens Stoltenberg, em que defendeu a necessidade de preservar a soberania e a independência da Ucrania: “Mas não fez nenhuma menção a integridade territorial. Portanto, é para [a Ucrânia] vencer a guerra, mas com o território totalmente dizimado”, ironizou Medvedev.

Ler Mais



loading...
Notícias relacionadas