2021 foi o quinto ano mais quente de sempre a nível global

O ano de 2021 foi o quinto mais quente de sempre no mundo, de acordo com registos do serviço meteorológico Copernicus, avançados esta segunda-feira pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em comunicado, o IPMA revelou que “2021, a nível Global, de acordo com o Copernicus Climate Change Service (C3S), insere-se num ciclo de sete anos consecutivos de temperaturas recordes”.

“Globalmente, 2021 foi o  quinto ano mais quente, superando ligeiramente os valores de 2015 e 2018. Os anos mais quentes foram 2020, 2016, 2019 e 2017”, acrescenta.

O organismo português adianta ainda, com base nas mesmas conclusões, que “o ano 2021 teve uma anomalia de + 0.47 graus em relação à normal 1981-2010 no que respeita à temperatura do ar média anual”.

“Na Europa, o ano 2021 não se encontra entre os 10 mais quentes, verificando-se um anomalia de + 0.59 graus da temperatura média do ar em relação à normal 1981-2010. No entanto de realçar o verão Europeu que foi o mais quente de sempre”, sublinha.

Segundo o IPMA, “em Portugal continental o ano de 2021, classificou-se como quente e seco. O valor médio anual da temperatura média do ar em 2021 foi superior em 0.41 °C ao valor normal 1971-2000”.

“O valor médio da temperatura máxima do ar foi o 12 graus mais alto desde 1931, com um desvio de + 0.81graus e o valor médio da temperatura mínima do ar, foi muito próximo do valor normal”, sublinha.

No que diz respeito à precipitação na Europa em 2021, “registaram-se valores foi acima da média em grandes partes da Europa Ocidental e Central e em partes do sul da Europa e mais secas do que a média em partes da Península Ibérica, e nas regiões mais orientais da Europa, incluindo o sudoeste da Rússia, Cáucaso e Turquia”.

Ler Mais


Comentários
Loading...