UE multa BMW, Volkswagen, Audi e Porsche em 875 milhões de euros por esconderem tecnologia ecológica “na gaveta”

A Comissão Europeia aplicou uma multa conjunta de 875 189 000 euros à BMW e Volkswagen (Volkswagen, Audi e Porsche) e ao grupo Daimler, proprietário da Mercedes-Benz, por violação das regras climáticas e da concorrência. A coima aplicada ao grupo Daimler foi suspensa, já que este foi o autor da denúncia da situação de cartel, que desencadeou uma investigação de Bruxelas.

A vice-presidente executiva da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, responsável pela pasta da Concorrência, defendeu que: “as cinco fabricantes de automóveis Daimler, BMW, Volkswagen, Audi e Porsche possuem a tecnologia necessária, para reduzir as emissões de carbono, no entanto combinaram em cartel não o fazer”.

“Não toleramos, o cartel é ilegal de acordo com as regras da Concorrência da UE. A concorrência e a inovação na gestão da poluição automóvel são essenciais para que a Europa cumpra os ambiciosos objetivos do Green Deal. Esta decisão prova  que não hesitaremos em tomar as  medidas necessárias para que este objetivo seja cumprido”, sublinhou a Comissária.

De acordo com a investigação de Bruxelas, os fabricantes de automóveis reuniram-se regularmente para discutir a redução da emissão de dióxido de carbono, proveniente do escape de veículos movidos a combustíveis fósseis, através da injeção de ureia (também conhecida como “AdBlue”).

Entre 2009 e 2014, os gestores destas empresas “acharam por bem” deixar o “projeto na gaveta” para que nenhum “fosse prejudicado”, com o avanço dos outros e de forma a poupar investimento.





Comentários
Loading...