Primeiro Cupra elétrico em testes finais a 30 graus negativos. É apresentado em maio

Antes do lançamento, o CUPRA Born, o primeiro veículo elétrico da marca, está a ser submetido a testes finais de inverno perto do Círculo Polar Ártico. Na região registam-se temperaturas que atingem os 30 graus abaixo de zero e existe um circuito sobre um lago congelado de 6 km2.

Segundo afirma a marca em comunicado, os engenheiros da CUPRA estão já há dois anos a testar o veículo neste ambiente desfavorável, utilizando tecnologia de ponta para levar o desenvolvimento do CUPRA Born ao mais alto nível. Agora, na fase final de testes antes do seu lançamento, o primeiro automóvel 100% elétrico da CUPRA está a ser testado nas condições mais difíceis. 

Em primeiro lugar, está a ser testado o desempenho elétrico em frio extremo, uma fase decisiva no desenvolvimento. Segundo a CUPRA, a equipa está a submeter o carro elétrico a mais de 1.000 testes nas temperaturas mais frias do planeta. O teste de durabilidade consiste em conduzir 30.000 quilómetros dia e noite. O objetivo é assegurar o melhor desempenho em quaisquer condições. 

Por outro lado, o controlo dinâmico do chassis e as diferentes opções de firmeza dos amortecedores são testados num circuito num lago congelado. A parte interior da pista está mais polida, a parte exterior menos, de modo a promover o deslize. Desta forma, os engenheiros asseguram o caráter desportivo sem impacto no ambiente. 

A precisão de travagem é outro dos pontos fundamentais dos testes, com oO CUPRA Born a ser posto à prova em pistas que combinam, de diferentes maneiras, superfícies de gelo e asfalto, o que significa diferentes condições de aderência. De acordo com a marca, os sensores nas quatro rodas analisam cada tipo de terreno para encontrar o equilíbrio que proporciona a travagem mais estável. 

Por ser totalmente elétrico, a resposta do sistema de climatização do CUPRA Born é imediata. A marca garante que mesmo a 30ºC negativos, o veículo fornece o nível máximo de potência de aquecimento desde o primeiro segundo. Apesar de estarem a quase 4.000 km do Centro Técnico de Martorell (Barcelona), os engenheiros utilizaram tecnologia de ponta, tais como impressoras 3D, para desenvolver o sistema de ar condicionado.  

A CUPRA afirma que o seu modelo elétrico completou com sucesso cada um dos mais de 1.000 testes extremos e tem a sua apresentação mundial marcada para o início de maio. 

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...