Lancia vai ser recuperada

Na sequência da fusão entre a PSA e a FCA que deu origem à Stellantis, foi realizada uma conferência de imprensa onde a nova empresa deu a conhecer que as 14 marcas detidas serão divididas entre vários grupos de acordo com o posicionamento que têm hoje no mercado. Uma das grandes novidades é a intenção de recuperar a marca Lancia, que hoje em dia só existe em Itália, onde tem em comercialização o modelo Ypsilon. 

Mais do que isso, a Stellantis pretende transformar a Lancia numa marca premium. Isto significa que na tal divisão das marcas em grupos, a Lancia fica inserida na mesma categoria que a Alfa Romeo e a DS. Estas três marcas terão como CEO Jean-Phillipe Imparato, até agora líder da Peugeot, Béatrice Foucher e Luca Napolitano, que já foi o responsável pelas marcas Fiat, Lancia e Abarth para a região EMEA, na FCA. Escolhas que poderão indicar uma forte aposta no segmento premium e no ressurgimento da marca italiana.

Relativamente a outras marcas, destacam-se a Maserati como única marca de luxo do grupo, e a Opel e a Peugeot, que ficam lado a lado no grupo de “marcas de nível superior”. Como “marcas centrais” ficam a Citroën, a Fiat e a Abarth; por outro lado, a Chrysler, a Dodge e a RAM reúnem-se no grupo de “marcas americanas”. A Jeep é a única marca do “SUV Global” do grupo.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...