Ensaio Hyundai Tucson HEV 1.6 TGDI AT Vanguard MY21

Por Jorge KM farromba

 

A Hyundai continua a surpreender o mercado a cada novo lançamento e, desta vez a alteração mais profunda prende-se com a estética do renovado Tucson. Numa clara disrupção com o segmento dos SUV o seu visual exterior apresenta-se robusto e dinâmico na nova linha de design Sensuous Sportiness que se iniciou com o i20.

O destaque surge na dianteira com uma assinatura luminosa não convencional com dois L invertidos em blocos separados de Led’s, e indicadores de mudança de direção verticais, num apelo à irreverência. Certo é que será uma dianteira muito ao estilo do CIVIC. Existe quem a admire e quem goste muito.

Na traseira, esta mais consensual, o Tucson recorre a um filamento LED horizontal que une ambas as luzes traseiras, muito ao estilo do que a Porsche efetua nos seus modelos.

Já no interior o ambiente é diferente. Mais cozy, minimalista e tradicional. Com melhores materiais face à geração interior, um estilo mais germânico, painel de instrumentos digital sem a tradicional pala superior (estética e funcionalmente bem conseguido), com boa leitura e um ecrã central ao estilo TESLA muito aprazível e com  leitura.

Diria que é um interior de classe superior, com bons acabamentos, clean e sobretudo pouco cansativo visualmente. Os bancos acolhem-nos superiormente, a ergonomia está num bom patamar e o desenho do novo volante é interessante e prático.

Aos dias de hoje o botão de start começa a não ser essencial para ligar o automóvel bastando o sistema reconhecer a chave dentro do veículo, eliminando assim um step no processo de arranque, bem como, travar o automóvel, assim que em Stop e trancar automaticamente as portas assim que nos afastamos do veículo. O écran central reúne a maioria das funções do automóvel num sistema intuitivo

Em estrada o 1.6 a gasolina é empurrado por  um motor a combustão e um elétrico que lhe garantem com uma caixa automática de seis velocidades (6AT) e tração dianteira  uma potência combinada de 230 CV . No modo de condução ECO os arranques são rápidos mas é no modo sport que o Tucson reage com ímpeto e, mesmo nos arranques em piso seco e fruto do elevado binário, as rodas tendem a perder tração.

A afinação da suspensão revela um modelo francamente acima da média com uma capacidade de curvar precisa e com uma abordagem das curvas ao nível de um familiar, num modelo confortável em todos os pisos. Em termos de consumo faz o melhor de dois mundos: económico (perto dos 7 litros) em toada calma) ou extraindo tudo do motor onde os valores tendem a subir bastante.

 

Valor da unidade ensaiada 42.850€

Ecrã Digital de 10,25”

Painel de instrumentos digital de 10,25

Jantes em liga leve de 19”

Grupos óticos dianteiros e traseiros Full LED

Sistema de som KRELL

Sistema de Navegação com Bluelink

Volante em pele de 4 braços

Pintura com tejadilho em dois tons

Luzes de ambiente interior

Porta de bagageira inteligente

Sensor de chuva

Bancos e volante com revestido em pele

Rebatimento dos bancos traseiros 4:2:4

Ar condicionado automático

OPCIONAIS

Pintura metalizada 519€

+ comportamento, qualidade de construção, dinâmica de condução, espaço interior

–  passar a permitir que o botão de start desapareça, para o sistema reconhecer automaticamente  a presença do condutor

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...