Colaboradores da SEAT vão receber um extra pela sua “flexibilidade durante a pandemia”

A SEAT anunciou hoje que vai pagar uma remuneração extra de 400 euros brutos aos seus colaboradores, no dia 15 de abril, “em reconhecimento da flexibilidade demonstrada em 2020 durante a covid-19″. 

A marca recorda que “no acordo coletivo assinado em 2016, a administração da empresa, a UGT e o CCOO acordaram que os colaboradores receberiam um benefício anual no mês de abril pelo resultado obtido no ano anterior. Desde então, a SEAT tem distribuído um pagamento extra há quatro anos consecutivos. A covid-19 impediu um novo resultado positivo em 2020, ainda assim a empresa decidiu reconhecer a flexibilidade e o compromisso dos trabalhadores e concordou com a maioria dos sindicatos em manter essa remuneração”. 

Wayne Griffiths diz, em comunicado, que “as pessoas são o mais importante para a SEAT e, depois do ano que vivemos, queríamos reconhecer a flexibilidade dos nossos colaboradores”. O presidente da SEAT acrescenta que “este ano também precisamos da mesma flexibilidade para superar a restrição de semicondutores no primeiro semestre. Com base nesta flexibilidade, o objetivo em 2021 é voltar a ter lucro devido à melhor gama de modelos da nossa história e continuar a premiar o trabalho dos profissionais da empresa”. 

Xavier Ros, vice-presidente executivo de Recursos Humanos e Organização da SEAT, diz que “em 2020, os colaboradores da SEAT mostraram um grande compromisso. Fomos, por exemplo, a primeira empresa a fabricar automóveis em Espanha depois do final dos meses de março e abril, e fomos capazes de nos adaptar às diferentes fases da pandemia devido ao esforço e empenho que toda a força de trabalho demonstrou durante o ano”. 





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...