CEO português da Stellantis de visita a fábricas italianas

De acordo com a Reuters, o presidente executivo da Stellantis, Carlos Tavares, esteve de visita às fábricas italianas do grupo para estabelecer relações com os sindicatos de trabalhadores locais. A agência de notícias refere também que o recém-criado grupo procura uma redução de custos na ordem dos 5 mil milhões de euros por ano.

O quarto maior construtor de automóveis do mundo foi oficialmente criado no sábado a partir da fusão da Fiat Chrysler (FCA) e da Peugeot (PSA). Desde logo o novo grupo assumiu o compromisso de não fechar nenhuma fábrica, e no início desta semana, Carlos Tavares disse que também não pretende cortar postos de trabalho.

A visita do CEO às fábricas italianas foi bem recebida pelos sindicatos locais. O tour começou na quarta-feira em Turim, na Mirafiori, e seguiu depois para Melfi, no sul do país, e Cassino, no centro.

Marco Lomio, do sindicato de trabalhadores da região de Basilicata, disse à Reuters que Carlos Tavares ouviu e respondeu a algumas perguntas: “Nunca aconteceu um CEO responder a representantes dos trabalhadores a este nível”.

No início da semana, Carlos Tavares realizou também uma reunião virtual com os líderes dos sindicatos da metalurgia. A reunião foi marcada pouco depois de ser pedida e foi vista como um “ato de respeito” por Francesca Re David, líder do sindicato dos metalúrgicos FIOM: “É importante que ele reúna com todos os sindicatos e que destaque a necessidade de investir no intelecto, na criatividade e nas capacidades dos trabalhadores italianos”.

Os maiores hubs de produção da Stellantis estão em Itália e França, mas os sindicatos italianos receiam que depois da fusão o grupo mova o seu centro de gravidade para Paris.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...