Região do Mediterrâneo “é um foco de incêndio”, alertam cientistas

As alterações climáticas estão a provocar “ondas de calor perigosas, que têm cada vez mais probabilidade de aparecer”. O alerta é dado pelo Serviço de Monitorização da Atmosfera da UE (CAMS).

O instituto reconhece que “apesar de a subida das temperaturas não provocar por si um incêndio, quando conjugada com a seca que assola alguns territórios, pode desencadear este fenómeno”.

O CAMS monitoriza incêndios florestais, através de satélites e centros de observação terrestre. A organização alerta para “um aumento considerável do número de incêndios florestais, na Turquia e no Sul da Itália.

Na Turquia, o número de fogos registados já bateram um novo recorde, de acordo com a análise do CAMS.

Depois de realizada a observação em satélite, o instituto aponta para os “altos níveis de poluição de material particulado no ar que cobre o Mediterrâneo Oriental, como principal propagador deste incêndio”.

“Para além do ambiente, estes incêndios prejudicam o ar que respiramos. É preciso evitar estes fenómenos a todo o custo”, salientou Mark Parrington do CAMS, em entrevista ao site “Peninsula”.

As temperaturas continuam a subir na Europa, com ondas de calor que chegam aos 45ºC em alguns países. Grécia Itália e Turquia sentiram este fenómeno “na pele”, lutando há dias contra vários incêndios florestais.

Ler Mais


Comentários
Loading...