Escalada de preços nos combustíveis gera indignação. Mais de meio milhão de portugueses juntos em apelo a buzinão e greve

Um grupo criado há apenas 48 horas no Facebook de apelo e protesto contra o aumento dos preços nos combustíveis já conseguiu juntar mais de 500 mil pessoas.

“Se estás contra a estes preços dos combustíveis participa neste grupo e nas greves aos combustíveis! Temos que deixar de ser este povo “manso” que admite tudo. Convida os teus amigos aderir e vamos fazer a união para que este governo e todo os outro percebam o mal que nos fazem todos os dias!”, apelam os organizadores.

O mais recente apelo de um dos administradores do grupo é para uma greve de 18 a 24 Outubro. “Temos o direito de escolher onde abastecer e onde gastar os nossos euros , logo vamos abastecer nos chamados postos ‘Low Cost’ que sua localização é nos Hipermercados por norma”, escreveu esta sexta-feira.
O responsável pelo grupo apela ainda à adesão a um “buzinão” no dia 20 Outubro “por todo o país, especialmente nas grandes pontes” das 17h30 as 19h30.

“Vamos “lutar” sejamos Ricos, classe média ou classe baixa… Todos nós sofremos com isto! E isto podemos controlar! o dinheiro onde gastamos e quando!”, apelam.

Existem várias petições a circular no grupo, sendo a mais popular a petição “contra os preços absurdos dos combustíveis”, que conta atualmente com um total de 30 941 assinaturas. Entre a lista de oito petições públicas mais ativas em Portugal, quatro referem-se mesmo aos preços dos combustíveis, com os peticionários a pedirem redução de preços, equivalência às tarifas espanholas ou redução dos impostos sobre os combustíveis.

“Vergonha” e “período negro”. Associações condenam subida dos combustíveis e temem que “muitas empresas venham a falir”

Portugueses acordam com combustíveis mais caros em todo o país

Os preços dos combustíveis em Portugal têm registado uma trajetória ascendente. Segundo dados da Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG), o preço do gasóleo já subiu 38 vezes e desceu apenas oito desde o início do ano. Quanto à gasolina, aumentou 30 vezes e recuou apenas sete desde janeiro.

Assim, desde o início do ano, a gasolina 95 subiu 28 cêntimos por litro e o gasóleo aditivado valorizou cerca de 23 cêntimos. Isto quer dizer que encher um depósito de 60 litros de gasolina custa agora mais de 17 euros do que em janeiro. Já para atestar um depósito de gasóleo são precisos mais de 14 euros do que há dez meses.

Ler Mais


Comentários
Loading...