Pegasus: ‘Software’ aproveitou vulnerabilidade para espiar dispositivos da Apple

Uma equipa de investigadores de segurança informática do Citizen Lab descobriu que clientes do NSO Group, a empresa israelita que vende o software de espionagem Pegasus, espiavam iPhones e outros dispositivos da Apple desde fevereiro de 2021, graças a uma vulnerabilidade no sistema operativo dos telemóveis e outros aparelhos da marca.

De acordo com o The Guardian, a descoberta foi feita quando os investigadores examinavam o telemóvel de um ativista saudita. Os especialistas já partilharam esta informação com a Apple, que entretanto anunciou ter corrigido a vulnerabilidade no sistema.

Quando é implementado com sucesso contra um alvo, o ‘spyware’ do Grupo NSO pode invadir silenciosamente um telefone, recolher informações pessoais e privadas do utilizador, intercetar chamadas e mensagens e até mesmo transformar um telemóvel num dispositivo de escuta remoto.

Este caso é mais uma má notícia para a Apple, já que uma análise a vários telemóveis da marca, conduzida pelo Citizen Lab e pelo laboratório de segurança da Amnistia Internacional, concluiu que mesmo os iPhone com o sistema operativo mais actualizado estão vulneráveis a ataques do Pegasus.

O Citizen Lab alertou os utilizadores da Apple para que atualizem os dispositivos o mais rapidamente possível, incluindo todos os dispositivos da Apple que usam versões iOS anteriores à 14.8.

O Pegasus permite aceder a mensagens, fotografias, contactos e até ouvir as chamadas do proprietário do smartphone alvo deste programa.

Pegasus: como saber se o seu telemóvel está a ser espiado?

Ler Mais


Comentários
Loading...