Papa Francisco diz que ONU “não tem poder para impor-se” nem “para parar uma guerra”

O líder da Igreja Católica afirmou que a Organização das Nações Unidas (ONU) “não tem poder para impor-se” e destacou a incapacidade de atuação da organização para resolver a guerra na Ucrânia.

Em entrevista à agência argentina Télam, o Papa Francisco referiu que “depois da Segunda Guerra Mundial havia muita esperança nas Nações Unidas”, e acrescentou: “Não quero ofender, sei que há muito boa gente que trabalha [na ONU], mas neste momento não tem poder para impor-se”.

O Sumo Pontífice explicou que as Nações Unidas podem ajudar a evitar guerras, mas “para parar uma guerra, para resolver uma situação de conflito como a que estamos a viver hoje na Europa, ou como as que se viveram noutras partes do mundo, não tem poder”.

Francisco sublinhou que “neste momento, são necessárias coragem e criatividade”, e defendeu que “sem essas duas coisas, não teremos instituições internacionais que nos possam ajudar a ultrapassar esses graves conflitos, essas situações mortais”.

Ele lembrou também a expressão que usou em 2014, quando a Rússia invadiu e anexou a península ucraniana da Crimeia: “uma guerra mundial fragmentada”, referindo-se aos vários conflitos que se desenvolviam na Ucrânia, no Iraque, na Síria, em Gaza e em países de África.



Comentários
Loading...