Operação Planeta Azul: PSP detetou 123 infrações e destaca caso de homem que capturava pássaros em parque de Lisboa

A Polícia de Segurança Pública (PSP) levou a cabo 76 ações de fiscalização no âmbito da Operação Planeta Azul, entre 1 e 6 de outubro, nas zonas urbanas de Portugal Continental e na nas Regiões Autónomas.

Das mais de 70 ações de fiscalização, foram detectadas 123 infrações, entre as quais um crime de danos contra a natureza e um crime de poluição. Foram ainda levantados 10 autos de notícia por contraordenação por incumprimento de legislação no âmbito do encaminhamento de resíduos e outros quatro por infração à Convenção de Berna, sobre espécies protegidas.

A PSP destaca a detecção em flagrante delito de um homem que se encontrava a capturar pássaros para posterior venda em feiras e mercados num parque da região de Lisboa.
Os agentes procederam à apreensão dos materiais utilizados e de dois pássaros, que foram de imediato restituídos à liberdade.

“Relembramos que esta é uma prática ilegal, sancionada como crime com pena de prisão até cinco anos”, refere a PSP em comunicado.

Esta operação, realizada pelos polícias integrados nas Brigadas de Proteção Ambiental, visou reforçar a fiscalização da legislação relativa à detenção e condições de acolhimento e tratamento de animais, tanto de companhia como espécies protegidas, e a salvaguarda da qualidade da água e defesa dos recursos hídricos.

A polícia alerta ainda os cidadãos que ao comprar ou acolher quaisquer animais ou plantas, especialmente se se tratarem de espécies selvagens não autóctones, para verificarem previamente se se tratam de espécies não protegidas e ou em sério risco de extinção.

A PSP desenvolve, desde 2015, o projeto Defesa Animal, especialmente dedicado à proteção dos animais de companhia e assegurado pelas Brigadas de Proteção Ambiental, para o qual poderão ser direcionadas as dúvidas e situações de incumprimento detetadas pelos cidadãos: defesanimal@psp.pt

Ler Mais


Comentários
Loading...