Nova variante da Índia já chegou a Portugal. Isto é o que se sabe sobre a Delta Plus

Depois da variante Delta, chegou a Delta Plus. A pandemia de Covid-19 apresenta agora uma nova variante que já estará também em Portugal: de acordo com o Business Insider, as autoridades indianas suspeitam que a Delta Plus já estará a circular em Portugal, a par de outros cerca de 80 países como Suíça, Japão, Nepal, Polónia, China, Rússia, EUA e Reino Unido.

O Ministério da Saúde da Índia considera que a nova variante é preocupante e que, por isso, o melhor será implementar novas medidas mais apertadas nos três estados (Maharashtra, Madhya Pradesh e Kerala) onde já foi detetada. Rajesh Tope, ministro da Saúde de Maharashtra, avança que o governo irá recolher centenas de amostras de cada distrito deste estado para sequência genética.

O que é a variante Delta Plus?

De acordo com o Business Insider, os vírus vão sofrendo mutações para garantir a sua sobrevivência e o SARS-CoV-2, que provoca Covid-19, não é exceção. A variante Delta Plus será uma evolução da variante Delta, representando a geração seguinte.

Onde foi detetada pela primeira vez?

A mutação da variante Delta começou por ser detetada na Europa em março deste ano, mas a informação só foi tornada pública este mês.

O que se sabe da nova variante?

Segundo a mesma publicação, ainda não existem dados suficientes para traçar um quadro certeiro sobre a Delta Plus. «Não existem provas de que a variante possa ser mais transmissível do que outras», garante o professor Shahid Jameel, antigo membro do consórcio da Índia para o SARS-CoV-2. No entanto, está a ser tratada em alguns países como uma variante mais infeciosa.

Alguns estudos mostram já que a Delta Plus se propaga mais rapidamente e que se ataca as células dos pulmões mais facilmente. Além disso, poderá ser mais resistente a terapias de anticorpos.

As vacinas que existem são eficazes contra a Delta Plus?

Ainda será muito cedo para indicar se a eficácia se mantém ou não e, além disso, não existem registos sobre a eventual gravidade da doença decorrente desta variante. Serão necessários estudos mais aprofundados.

Ler Mais




Comentários
Loading...