Marcelo volta a Belém e está em “vigilância passiva”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já retomou a sua atividade no Palácio de Belém, depois de estar sob «avaliação de risco», por não se saber se estava infetado com a covid-19, segundo uma nota publicada no site da Presidência. Contudo, está sob «vigilância passiva».

«O Delegado de Saúde Regional de Lisboa e Vale do Tejo confirmou ontem, perto da meia- noite, que o Presidente da República “após avaliação de risco, foi considerado como tendo tido exposição de baixo risco”, podendo retomar a atividade, mas ficando em “vigilância passiva durante 14 dias”, o que significa, designadamente, “não frequentar locais com aglomerações de pessoas”», começa por referir a mesma nota.

O comunicado continua dizendo que a «avaliação refere-se tanto à situação resultante do teste positivo da passada segunda-feira, seguido de dois testes negativos realizados pelo Instituto Ricardo Jorge, que é o laboratório nacional de referência, quer ao contacto com o elemento da sua segurança pessoal, cujo resultado positivo do teste foi conhecido ontem ao fim da tarde», esclarece.

Desta forma, segundo a Presidência, «o Presidente da República regressou assim ao Palácio de Belém, retomando a sua atividade com aquela restrição», concluiu.
Recorde-se que Marcelo Rebelo de Sousa testou positivo à covid-19 na segunda-feira à noite. Contudo, no dia seguinte realizou mais dois testes e ambos deram resultado negativo. Ainda assim, só hoje é que foi divulgado o parecer das autoridades de saúde, o que fez com que ontem, por precaução e na ausência de orientações, participasse no debate das presidenciais por videoconferência.


Notícias relacionadas
Comentários
Loading...