Hong Kong detém 11 pessoas que colaboraram na fuga de ativistas para Taiwan

A polícia de Hong Kong prendeu 11 pessoas acusadas de terem ajudado, no ano passado, um grupo de 12 ativistas pró-democracia que tentaram fugir de barco para Taiwan, noticia a Reuters.

Entre os presos estão oito homens e três mulheres, com idades entre os 18 e os 72 anos, informou um comunicado da polícia, citado pela mesma agência. No final de dezembro, um tribunal chinês condenou 10 dos ativistas que tentaram fugir com penas compreendidas entre sete meses e três anos de prisão por cruzarem ilegalmente a fronteira. Dois deles, que eram menores no momento da prisão, foram devolvidos a Hong Kong.

As famílias dos detidos disseram que não tiveram acesso a advogados independentes e levantaram suspeitas sobre as autoridades de Hong Kong, afirmando que estas “colaboraram com Pequim a propósito das detenções”.

Taiwan tornou-se um destino popular entre os ativistas pró-democracia de Hong Kong desde que a China impôs a Lei de Segurança Nacional em junho de 2020, medida que os críticos dizem ter como objetivo reprimir a oposição ao regime e restringir as liberdades.



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...