Há 25 anos que o mês de março não era tão fraco no Algarve

A taxa de ocupação média nas unidades hoteleiras no Algarve em março foi de 4%, pelo que este foi o pior março dos últimos 25 anos, revelou hoje a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA).

De acordo com os dados provisórios avançados pela maior associação empresarial do setor, a taxa de ocupação global média por quarto na região registou uma quebra de 86% em relação ao mesmo período de 2020 e de 92,2% em comparação com 2019.

Segundo a AHETA, o mês de março foi o pior em nível de ocupação de quartos desde 1996, ano do início dos registos e da fundação da associação que integra a maioria dos hotéis e empreendimentos turísticos do Algarve.

O volume de vendas registou uma descida de 91,6% em relação a 2020 e de 94,8% relativamente ao mesmo mês de 2019.

No resumo da evolução mensal, a AHETA precisa que o mercado externo desceu 94,4% e o nacional acompanhou a tendência com uma redução de 21,6% nas unidades de alojamento do Algarve.

“Em valores acumulados dos últimos 12 meses a ocupação/cama regista uma descida média de 68,3% e o volume de vendas uma descida de 64,9%”, conclui a associação.

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...